A Sebenta

Da janela do meu quarto, há já muitos anos, a linha do horizonte teimava ali bem perto, descansando sobre o viaduto da nova auto-estrada. Havia horas do dia para todos os humores. Bem cedo que, hábitos criados na infância me fizeram madrugador, com o sol do lado oposto do meu quarto, dava para acompanhar os pássaros esvoaçando, ainda mal despertos, sobre as copas das árvores do pinhal que, à minha esquerda, ao invés de encurtar as vistas, lhes dava outra vida e abria o peito à esperança. De tarde, um pouco mais quente e acolhedor, o ar acalmava tudo ao redor e, então, em tal sossego, emoções, ideias, sentimentos podiam passear-se, serenamente, pelo meu ser, convidando à reflexão, por vezes, à criação, quase sempre. Era a hora de minha Sebenta de eleição voltar a ser confidente zelosa, discreta, companheira inseparável, anos a fio guardiã de meus versos, pensamentos, contos ou histórias de vida, vividas ou, quantas vezes, apenas sonhadas. E o fim de tarde? Eram horas, às vezes apenas minutos, apaixonantes, de emoções à flor da pele, convite irrecusável a viajar pelo tempo e pelo espaço. Pendurado no sol se escondendo, repousando-se nessa linha cativante, fronteira a transpor para a certeza de vida, aí se desvelavam meus amanheceres, esses momentos que, já esvaziados do passado recente, se enchem de promessas, desafios, convites…

Meus amores, meus anseios, minhas alegrias e tristezas, vitórias e fracassos, as minhas inseguranças como as minhas certezas – eram tempos, esses, de tantas inseguranças como certezas – ali permaneceram, mesmo quando a vida, nas páginas que dia a dia se foram escrevendo, me levou para bem longe. As folhas da minha Sebenta jamais deixarão que se apaguem antes, as mantêm bem actuais, bem vivas, vida em pleno.

Hoje, neste fim de tarde permiti-me, finalmente, regressar a essa janela. Saudade? Não, não quero que seja porque, ainda agora, noutro lugar e com outros horizontes, a tal linha unindo o hoje e o amanhã lá persiste, constante, fiel como a minha Sebenta, sempre com folhas em branco à espera das minhas confidências.

Até já, amanhã, vou amanhecer com o sol e, prometo, continuar à minha janela, de Sebenta ao peito!

 

Imagem da minha mesa, com a protagonista, num clique da Joana

Anúncios

26 responses to “A Sebenta

  1. Caríssimo e saudoso amigo de além-mar,

    Aqui estou eu, uma vez mais, cínico e devoto. Cínico porque a ausência é bem maior que devia e devoto, posto que fidelizei-me ao encanto que nasce (sempre) de suas letras.

    Bem sei dos segredos cúmplices escondidos nas “sebentas” de cada um. Também tenho perdidos por ai uns tantos cadernos de espiral, confessionários das ilusões, álibis de algumas dores e porta-retratos de umas poucas alegrias.

    Lindo, Quicas.

    E, se em algum momento você perceber minha ausência, não se aborreça, pois você continua inquilino do meu coração. Mas, os compromissos com a minha editora andam roubando, diuturnamente, meus espaços de poeta… E aí, se não interajo com os amigos queridos, ao menos me resta o consolo de estar fazendo reais os sonhos de uns outros tantos.

    Meu carinho,
    Anderson Fabiano

  2. Olá meu amigo!
    Passei para deixar um carinhoso abraço! Sempre com belas palavras em relação à qualquer assunto, não poderia deixar de estar também meus pensamentos.
    Há sempre um pouco de saudade em tudo que fazemos, mesmo que seja só para ficar no passado. Afinal, o que se segue é o hoje.
    Abraços
    Lhú Weiss

  3. Comentário deixado no “euquicas:

    Eduardo Targa disse…
    APRECIO MUITO SEU TRABALHO, CONTINUE NOS PROPORCIONANDO ALGO MARAVILHOSO.

    autoajudaedu.blogspot.com

    3:28 PM, Janeiro 22, 2012

Agora que "me" leu, se não for pedir demais, queira deixar algum "reflexo" da leitura! Obrigado E... volte sempre!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s